in

6 Modelos Mais Comuns De Coleira

Coleira para cachorros grandes ou pequenos não se trata de mero enfeite ou um luxo, é um item obrigatório para andar com o seu cão, junto a uma focinheira, em várias cidades do país e também é peça importante para garantir a segurança dos passantes e do próprio animal, que pode acabar sendo atropelado ou atacar transeuntes, caso se sinta ameaçado.

Mais do que deixar o amigão bem apresentável, a coleira para cachorro grande ou pequeno precisa ser confortável e propiciar ao pet prazer ao fazer caminhadas, do contrário poderá sentir-se penalizado, descontando sua frustração no dono, aos mais próximos e até se autossabotar assumindo postura melancólica.

Por isso, é fundamental que na hora de escolher uma coleira para cachorro grande ou pequeno saiba escolher uma que melhor se ajustará ao seu canino.

E quais são os modelos mais comuns de coleiras para cachorro grande ou pequeno disponíveis?

Veja algumas agora:

Coleira tradicional

Coleira para cachorros de pequeno a médio porte. É uma tira do couro, poliéster ou náilon, normalmente com fivela onde é possível colocar os dados do animal.

Ideal para cachorros já acostumados com caminhadas e de temperamento brando, pois esse tipo de coleira concede maior mobilidade ao pet, é discreto e de fácil manuseio.

Lembrando que assim como os calçados, as coleiras têm numeração e é preciso escolher uma compatível com seu canino.

Coleira de peitoril

Coleira para cachorro pequeno. As tiras de couro, ou material que o valha, se concentram ao redor do peitoril do cachorro. Mas essa coleira não desestimula o animal de puxar o dono a direção que pretende, porque é bastante confortável e impede eventuais lesões.

Por isso, usá-la em cachorro de porte grande, robusto e com vontade de correr pode ser uma péssima ideia.

Coleira peitoral Easy Walker

O diferencial dessa coleira em relação a de peitoril é que a fivela que conecta a tira com a guia se encontra bem no centro do peito do animal, o desestimulando em avanços forçados a revelia do tutor, porque se verá obrigado a girar o corpo para o lado, em regresso a direção que vinha, toda vez que tentar puxar a guia.

É uma ótima opção de coleira para cachorro de comportamento arisco durante caminhadas.

Coleira de guias retráteis

É uma coleira para cachorros de pequeno porte, mas na verdade é altamente recomendado que evite o seu uso em qualquer tipo de raça.
Além de conceder liberdade perigosamente excessiva ao pet que pode se enfiar debaixo de um carro, na rua movimentada, em meio a um grupo de cães agressivos ou interagir inadequadamente com os passantes, ainda oferece o risco de ocasionar graves ferimentos nas mãos e até amputações.

Coleira enforcador

Coleira para cachorros de grande porte. Usualmente utilizada para adestramento. Esse material comprime o pescoço do animal conforme tenta puxar a guia, causando lesões e traumas.

É dispensável uma vez havendo opções mais viáveis e que proporcionam melhor conforto ao pet, afinal, como posto de início, esse é o item mais importante de se analisar ao adquirir uma coleira, antes da parte estética e econômica: deixará o amigão confortável?

Coleira com espinhos

Coleira para cachorros de grande porte. Muitos usam esse tipo de coleira para conferir visual mais agressivo ao animal ou para inibi-lo de puxar a guia machucando-o com os espinhos.

Novamente: pense no bem estar do canino. Por que causar ferimentos desnecessários e de grande sofrimento ao bom companheiro de uma vida inteira?

Conclusão

Lista de modelos mais comuns de coleiras para cachorros grandes e pequenos com indicações das mais e menos confortáveis. É necessário obervar o tamanho adequado ao cachorro e quais oferecem menos riscos tanto ao dono como ao canino.

Achou interessante? O conteúdo teve utilidade?

Deixe um comentário, curta ou compartilhe.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0

Comments

0 comments

5 Sinais que seu cachorro precisa passear mais

A importância dos exames de rotina para o seu pet