Em geral, qualquer mudança de casa causa estresse, ansiedade e cansaço. Mas, dependendo da situação, também pode ser cheia de emoção.

Quase sempre os novos moradores estranham o novo lar, porque estão habituados ao antigo. O mesmo ocorre com o cachorro, inclusive quando é adotado. Pois saiba que, assim como o dono, o animal tem hábitos, e mudar significa perder “o território” e a rotina.

Aí podem ocorrer problemas como latidos em excesso, xixi no lugar errado, mordidas e arranhões nos móveis. Tudo isso, no entanto, pode ser superado com paciência, dedicação e carinho. Afinal, quem não quer ver o pet feliz?

Para tornar mais fácil essa fase, separamos dicas de Adaptação Do Cão À Nova Casa.

Índice

  1. 10 dicas para adaptação do cão à nova casa
  2. 10 sinais de não adaptação do cão à nova casa
  3. Adaptação do filhote de cão à nova casa
  4. Adaptação do cão idoso à nova casa
  5. Adaptação do cão com necessidades especiais à nova casa

Adaptação do Cão à Nova Casa: Como Tornar Mais Fácil

10 dicas para adaptação do cão à nova casa

  • Organize o ambiente antes de levar o cachorro
  • Tenha calma para ajudar na adaptação do animal
  • Lembre-se de levar as tigelas de comida, água e onde ele faz as necessidades, além de brinquedos e da caminha
  • Mantenha o cheiro nos objetos

O pet tem um olfato apurado, logo é importante manter o cheiro do dono nos objetos.
Se for possível, leve uma manta ou cobertor usado por ele e brinquedos.

  • Seja paciente

É possível que o cão se comporte diferente do habitual. Pode errar a hora e o local de fazer as necessidades, latir com mais frequência e ficar ansioso. Quanto mais atencioso e paciente o dono for, mais rápido ele se acostuma ao novo lar.

  • Não mude a rotina nem faça mudanças bruscas

O cachorro sabe a hora de levantar, de comer, de passear e da chegada do dono. Tirá-lo da rotina é estressante.

  • Consulte o veterinário de confiança

Afinal, ele conhece a personalidade e o histórico de doenças do animal.Caso haja algum problema e o dono tenha de mudar de especialista, peça ao antigo veterinário o histórico do pet.

  • Estude a possibilidade de colocar o cão em um hotel antes de ir para a nova casa

Isso é recomendado caso a mudança esteja causando muito cansaço e estresse. A casa cheia de caixas e de pessoas e a falta de tempo para brincar ou passear com o cachorro podem estressá-lo.

  • Coloque uma identificação no animal

Por causa do estresse, o pet pode fugir. Portanto, seja responsável.

  • Conheça a região onde irá morar

Leve-o para passear, e escolha trajetos agradáveis para o cão. Assim, será mais fácil definir uma rotina.

10 sinais de não adaptação do cão à nova casa

  • Falta de apetite
  • Vômito ou diarreia
  • Choro em excesso
  • Respiração ofegante, mesmo parado
  • Tremedeiras
  • Sono em excesso, levando-o a dormir demais
  • Não brincar nem interagir com as pessoas
  • Lamber as patas em excesso
  • Andar curvado
  • Não urinar ou defecar

Adaptação do filhote de cão à nova casa

  • Leve o filhote para o novo lar durante o dia

Chegue cedo e deixe-o conhecer o ambiente. Brinque, dê comida e fique com o cachorro até ele dormir. Não o abandone, e evite deixá-lo chorando.

  • Alimente-o sempre no mesmo horário
  • Escolha uma dieta saudável e adequada

Após o 1º mês, comece a retirar o leite e mude para comida sólida. No entanto, considere alguns fatores na escolha do primeiro alimento, como:

Porte e raça do cão

Escolha o primeiro alimento de acordo com o provável peso do cachorro na fase adulta. É possível descobrir levando em conta a raça ou pedindo orientação ao veterinário.

Exigência nutricional

Lembre-se de reidratar o animal na fase de desmame.

Independente do porte, o pet necessita de suporte imunológico entre quatro e 12 semanas, período em que são mais frágeis. Isso porque não recebem mais leite materno, e o organismo ainda não produz anticorpos suficientes para manter a defesa imunológica.

  • Estimule a mastigação e observe a dentição

A troca de dentes ocorre entre o quarto e o quinto mês. É preciso atenção porque nem todos os dentes de leite caem, e os permanentes começam a crescer. Dê sempre algo duro para o cão morder, a fim de facilitar a queda dos dentes de leite e não atrapalhar o crescimento dos definitivos. Caso contrário, os dentes que não caíram podem comprometer a mordedura e a arcada dentária, causando placas bacterianas. Na troca dos “dentes de leite” pela dentição definitiva, é comum que a gengiva fique irritada.

Coisas geladas ajudam a aliviar essa sensação.

  • Respeite o tempo de adaptação do filhote

O tempo mínimo para a socialização do cachorro com a mãe e os irmãos é de 45 dias. Após esse período, ele terá condições de ter um novo lar. Pegue algum objeto que estava com a ninhada, para ajudá-lo na adaptação.

  • Compre brinquedos e separe uma hora para divertir-se com o filhote

Isso ajuda a diminuir a ansiedade do cachorro quando ele ficar sozinho, porque o cheiro do dono estará no brinquedo.

  • Adapte o filhote à sua rotina

Consulte o veterinário e siga as orientações sobre os cuidados que deve ter com o animal. Estimule o pet de diversas maneiras – com pessoas e sons de motos, sirenes e ônibus.

  • Escolha uma raça de filhote adequada ao novo lar

Adaptação do cão idoso à nova casa

  • Procure saber os hábitos, dificuldades e problemas de saúde do cachorro
  • Dê mais atenção ao animal e leve-o com frequência ao veterinário
  • É normal o pet dormir mais e latir pouco. Não se preocupe
  • Ofereça alimentos e cuidados adequados para essa fase da vida

Adaptação do cão com necessidades especiais à nova casa

  • Dê conforto
  • Coloque rampas para ajudar na locomoção do cachorro
  • Evite pisos ásperos ou de concreto
  • No caso de animais cegos, não mude a posição dos móveis com frequência, porque ele pode se acidentar
  • Higiene

Mantenha o ambiente limpo, para evitar a infestação de fungos e outras bactérias. Coloque fralda nos pets, principalmente nos paraplégicos.

  • Consulte o veterinário com frequência

Gostou das dicas? Compartilhe com amigos e incentive-os a acompanhar nosso blog.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.