Home Alimentação e Nutrição Alimentando seu pet

Alimentando seu pet

36
0

Um dos maiores problemas de saúde que temos hoje em dia é relacionado com uma alimentação ruim. Ou por comida em excesso, ou por ingerir alimentos que não tem nutrientes e vitaminas necessários para o bom funcionamento do nosso corpo.

 

E esses mesmos problemas que podem acontecer conosco, podem acontecer também com o nosso pet! Quando seu cachorro come errado, ou não come a quantidade na qualidade certa para o seu organismo, ele pode ter muitos problemas de saúde, e pode até mesmo atrapalhar nas atividades diárias dele, como uma simples brincadeira ou a dificuldade no adestramento.

 

É muito importante pensar na alimentação do cachorro ao longo de toda a sua vida, com alimentos que acompanhem cada etapa do desenvolvimento. E algo que é muito importante ressaltar, é: você comeria comida de cachorro? Então não dê sua comida para o seu cachorro.

 

Esse assunto gera muita polêmica, mas para resumir os cachorros não possuem o mesmo sistema digestório do que nós! E portanto não devem comer o mesmo alimento, principalmente os industrializados ou com temperos.

 

E de um cachorro filhote até um cachorro adulto as necessidades mudam. Por isso na hora de pensar em uma alimentação adequada para o pet isso deve ser levado em conta. Logo nas primeiras semanas de vida não tem nada melhor para um cachorro do que o leite materno.

 

O leite materno possui todas as propriedades nutricionais que o cãozinho precisa de primeiro momento. Mas não pense em dar outro leite senão o materno canino, isso porque o estômago do cão dificilmente vai suportar outro tipo de leite, e isso pode trazer sérias consequências, até por ele ser muito novinho.

 

É a partir do segundo mês de vida que começamos a introduzir a ração. E claro, precisa ser uma ração específica para filhotes, isso porque eles ainda não possuem dentes formados, então a ração precisa ser seca ou úmida para que eles consigam se alimentar.

 

Conforme os dentinhos vão nascendo você pode estimular o seu cachorro a comer ração mais seca, assim aos poucos ele vai aprendendo sobre o ato de mastigação, além disso ele não engole a ração inteira, coisa que pode atrapalhar a sua digestão.

 

Um filhote ainda tem um estômago pequeno, e por isso deve comer em média seis refeições diárias e pequenas. Deve – se respeitar as indicações do veterinário ou as indicações que vem na embalagem do produto.

 

Ainda pensando em quantidade, é muito importante ir fazendo o acompanhamento do peso do pet, para perceber se ele não está muito acima ou muito abaixo do peso, para que a ração seja ajustada logo.

 

Quanto mais o cachorro vai crescendo, mais você vai diminuindo o número de refeições diárias. Um cachorro com cerca de um ano de idade deve fazer no máximo duas refeições diárias.

 

Além disso é preciso investir na qualidade da ração, podem ser mais caras, mas também garantem todos os nutrientes que o seu pet precisa e merece, por isso não tente economizar nessas horas.

 

Outra dica importante é a de evitar deixar comida o tempo todo a disposição do seu cachorro, isso porque ele pode até mesmo chegar a obesidade, ou desregular totalmente o seu organismo.

 

É interessante ter horários fixos para todas as refeições. Isso ajuda bastante no desenvolvimento saudável.  Deixe a ração no local por volta de 45 minutos, se o cachorro não comer, retire! Assim ele vai entender que aquele momento é destinado para a refeição.

 

E se você gostou das nossas dicas de alimentação de hoje, não deixe de continuar em nosso site e conferir outros artigos.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.