Home Comportamento Como perder o medo de cachorro?

Como perder o medo de cachorro?

124
0

Você provavelmente já conheceu pessoas com medo de aranha, cobra ou mesmo barata? Talvez essas fobias sejam as mais comuns, mas você já conheceu alguém com medo de cachorros?

Quando falamos sobre o medo de cachorros pode soar até estranho, principalmente para quem ama e sabe que os cachorro não fazem mal para ninguém! Mas há pessoas que desenvolvem o medo de cachorro, e independente do tamanho ou da raça, nem conseguem chegar perto.

Outras pessoas tem medo somente dos de porte grande e conseguem conviver melhor com os pequenos. Independente de qualquer coisa é um medo que pode afetar a vida da pessoa de diversas formas.

A primeira é porque temos diversos cachorros na rua (infelizmente) e isso pode assustar ou mesmo intimidar a passagem dessas pessoas. E o segundo motivo é que essas pessoas desejam superar o medo, porque querem sentir o tamanho do amor de um cachorro.

Há pessoa que se sente culpada por privar a família ou mesmo os filhos de criar um cachorro. Para mais, essas pessoas geralmente são vistas como “frescas” ou mesmo incompreendidas, porque não entra na cabeça de todo mundo como alguém pode ter medo de criaturas tão fofas, não é mesmo?

A verdade é que independente do medo isso deve ser respeitado e compreendido! E o principal, enfrentado se esse for o desejo da pessoa, por isso em nosso artigo de hoje resolvemos abordar esse assunto.

Causas do medo de cachorros

Por incrível que pareça o medo de cachorro é muito comum, isso geralmente tem relação com a associação entre cães e também lobos, e com isso a maioria das pessoas que tem algum medo de cão geralmente se apavoram com aqueles grandes, ou mesmo que parecem mais agressivos. Ou então, com cachorros pequenos que latem demais, e geram insegurança.

Outra forma de medo é quando os pais advertem os filhos ao chegar perto do cachorro, dessa forma a criança associa que aquilo é algo ruim, e pode ir crescendo com medo. Quando a criança vê que pessoas próximas estão com medo de cachorro, também começam associar que devem ter medo, tudo isso geralmente acontece quando criança, e quando não tratado pode chegar até a vida adulta.

Porém, muitas pessoas começam a ter medo quando adultas, isso acontece principalmente quando passar por algum trauma (por exemplo, mordida ou ataques), esses ataques pode ser na pessoa, ou ela pode apenas presenciar para já ficar traumatizada.

Devemos ainda lembrar que coisas como “ele é fofo” “ele é o melhor amigo do homem” entre outras frases não vão surtir efeito, a pessoa que tem o seu medo instaurado não vai conseguir mudar isso por uma frase dita, por exemplo.

A mesma coisa para quem tem a fobia extrema (de todos os portes ou raças) não interessa se o cachorro é pequeno e não vai fazer nada, ele não consegue pensar dessa forma.

Outra questão é que por vezes as pessoas podem ter medo da aparência, do som, do rosnado, ou mesmo até das lambidas que o cachorro dá.

Sintomas da cinofobia

Assim como acontece nas fobias, as pessoas que tem medo de algo podem ficar bem ansiosas e até assustadas, isso acontece por diferentes sintomas físicos e psicológicos que o medo pode trazer.

Em sintomas físicos temos:

  • Tontura;
  • Sensação de desmaio;
  • Desorientação;
  • Agitação;
  • Sudorese;
  • Tremores;
  • Náuseas;
  • Diarreia;
  • Boca seca;
  • Sensação de asfixia;
  • Congelamento;
  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Estado de fuga;
  • Choro.

Sintomas psicológicos:

  • Pensamentos de morte;
  • Sensação de perder o controle;
  • Incapacidade de diferenciar o real do irreal;
  • Tentar evitar situações que trazem confronto com um cachorro. (casos que citamos no começo, da pessoa desviar ou fazer outro caminho para não precisar cruzar com o cachorro).

Muitas pessoas ao lerem esses sintomas podem ficar assustados, como um simples cachorrinho pode causar tudo isso em uma pessoa, mas quem te a fobia não consegue pensar de forma racional, muitas vezes, por justamente apresentarem um medo cego.

Diagnóstico e tratamento

Muitas pessoas não procuram ajuda, geralmente porque é algo que não as incomoda, ou porque eles não tem vontade de conviver com um cachorro.

Porém, quando a pessoa tem o desejo de ter um cachorro, ou mesmo quando isso está em um nível muito ansioso, é necessário uma intervenção, há pessoas que deixam de sair de casa, com medo de encontrar um cachorro, por exemplo.

As técnicas são inúmeras, e depende do profissional! por exemplo, há profissionais que utilizam da técnica de hipnose para tirar o medo de cachorro.

Uma das técnicas mais conhecidas e usadas é a de dessensibilização onde a pessoa deve se imaginar em uma sala com um cachorro, enquanto faz técnicas de respiração e também de relaxamento, com o intuito de diminuir sua ansiedade.

A terapia de exposição também costuma funcionar bastante, a pessoa começa a ter uma exposição prolongada com cachorro, até que consiga tratar aquela situação como algo normal.

Por exemplo, no começo pode ter acesso a fotos de cachorro, depois a cachorros de pelúcia, até finalmente estar perto de um cachorro! E conforme as sessões vão passando, esse tempo vai aumentando.

Há também conversas com o terapeuta para tentar entender o trauma e o medo, essa conversa pode ser importante para a resolução final.

E se você gostou do nosso tema de hoje continue em nossa página e confira muito mais.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.