in

Cuidados ao Criar um Cão de guarda

Em dias cada vez mais inseguros buscamos alternativas para que nossas casas sejam mais seguras, e muitos estão recorrendo a um amigo de muitos séculos : os cães de guarda.

No princípio os cães rodeavam os acampamentos humanos ,ainda selvagens, comendo restos de comidas, mas conforme o tempo, o sentimento de confiança entre os grupos aumentou e os humanos foram utilizando cada vez mais os cães para proteção de rebanhos e para auxílio na caça.

De volta aos dias atuais devemos entender primeiramente a diferença entre um cão de guarda e um cão de ataque. Cães de guardas são treinados para alertar seu dono sobre a presença de um estranho através de latidos e rosnados, e espantar a presença indesejada de seu território. Cães de ataque normalmente são utilizados pela polícia e respondem a comandos para atacar um determinado alvo.

Algumas raças, como doberman e akita são excelentes cães de guarda por sua territoriedade . o Cão deve saber se impor, mas isso não significa excesso de agressividade , ele deve saber reconhecer o estranho, alertar seu dono de sua presença e fazer o estranho ciente de que sua presença é indesejada.

Deve ser leal aos seus donos, quanto mais leal a seu dono ,mais chances de ele querer de proteger de ameaças.

Comece o trabalho de socialização de seu cachorro já quando filhote, ele deve conhecer seus arredores e pessoas com quem deve estar ambientado, assim vai proteger sua casa e sua família como se fosse sua própria cria.

Esteja certo que ele responde a comandos básicos antes de ensina-lo comandos mais complexos, senta, deita e fica é um bom ponto de começo.

Após esse ponto é a hora de ensina-lo a latir:

Escolha uma palavra gatilho que não seja tão obvia como “late”;

Deixe ele animado, brinque com ele e de recompensas para os latidos.

Após isso faça ele associar a palavra com os latidos sempre dando recompensas para o comportamento correto.

Não o deixe entediado, repita o processo apenas algumas vezes até que ele se habitue.

Com o tempo pare de recompensar , por um latido, recompense por 2, 3 e assim por diante.

Neste ponto é hora de ensina-lo a ficar quieto, é o mesmo processo do latido porém recompensando o silencio. Lembre-se de não utilizar punições para comportamento inadequado.

Agora que seu cão sabe quando latir e ficar quieto, treine-o para que saiba em quais situações deve decidir latir por conta própria, tais como presença de alguém em seu portão.

Tenha sempre o cuidado de não instruir seu cão a ser demasiado agressivo com estranhos, ou pode acabar tendo problemas quando a visita for desejada. Mantenha-o sempre bem alimentado e sem stress para que ele tome atitudes racionais.

Passeie sempre com seu cão, para que esteja habituado com quais situações são comuns, e quais são passíveis de reação, não estamos tentando criar um monstro que vai atacar a todos caso escape de casa um dia. Utilize focinheira para sua própria segurança.

Tenha placas de alerta que sua residência possui cão de guarda.

Se não tiver tempo ou segurança suficiente do que está fazendo considere sempre contratar um profissional  de adestramento.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Loading…

0

Comments

0 comments

Meu cachorro é perigoso?

Labradores e crianças