in

Pessoas que tratam seus cães como filhos

Se anos atrás o lugar do cachorro era no quintal, sendo um mero animal de estimação, atualmente essa realidade mudou! Cada dia é mais comum ouvirmos que os cães fazem parte da família, ou ainda, pessoas que se referem ao seu animal de estimação como ‘’filho’’.

Alguns casais inclusive optam por ter um cachorro antes de um bebê como uma espécie de ‘’teste’’, alguns vão mais longe e preferem que seu único filho seja mesmo um cãozinho.

Essa relação mais afetuoso com o cão chama – se ‘’humanização’’ , na prática o conceito tem relação com tratar os animais como se eles fossem pessoas, assim conferindo a eles desejos, aspirações, ‘’pensamentos’’ próprios! Basicamente quando alguém trata um cão como filho ela está projetando sentimentos que nós sentimos em nosso dia – a – dia para a vida do cão, e isso pode trazer um efeito positivo para ambos.

Muitas pessoas questionam se é saudável tratar um cão como um filho, se isso tem relação com algum distúrbio psicológico ou algo do tipo. E é sobre isso que você vai saber mais em nosso artigo de hoje!

Afinal, é normal tratar um animal de estimação como um filho?

A resposta para essa pergunta pode ser mais complexa do que um sim ou um não, estando mais para ‘’depende’’.

Depende de como é o tratamento, se você tratar seu cão como um filho e mesmo assim dar todas as possibilidades dele viver como um, com liberdade, sendo independente, confiante, entre outras coisas não há mal nenhum.

Quando falamos sobre isso costumamos mencionar uma frase famosa, e que acaba fazendo muito sentido em situações como essa! A frase é: ‘’o veneno está na dose.’’

O que queremos dizer é que se você trata seu cão como filho, mas ainda respeita que ele é um cão, não há problemas. Se o seu cachorro dorme em um lugar de cachorro, come comida para cachorro, brinca e ter a liberdade de um cachorro, não há problema nenhum ele ser o seu filho.

Os limites estão bem estabelecidos entre vocês, e isso faz a relação ser afetuosa e bastante saudável, tendo benefício para ambos.

Por outro lado, se você trata o seu cão a ponto de o fazer se mimado, inseguro ele vai se tornar um animal autoritário, e cheio de manias não saudáveis. Os cães nesse aspecto são bem parecidos com as crianças, muita coisa vai depender da educação que proporcionamos a eles.

Por isso está na hora de passar racionalmente, se você sabe que alguém tem total capacidade de andar na rua você vai pagar essa pessoa no colo, ou insistir que ela use um carrinho? A resposta é não! Então, deixe o seu cão fazer tudo que ele consegue fazer de forma independente.

Da mesma forma que não é saudável um cão chorar a ponto da família não sair do apartamento! Tudo isso são atitudes de uma criação canina errada.

E quando não se torna mais uma relação saudável?

E há pessoas que vão além, e assim entram em um nível onde precisam de ajuda psicológica. Pessoas que se isolam do mundo porque acham que a relação é o suficiente, pessoas que desmarcam compromissos ou deixam de sair porque não querem deixar o cão sozinho, pessoas que oferecem coisas sem necessidade para os cães, e pessoas que priorizam o bem estar do cão, antes do seu.

Atualmente não é raro vermos aniversários (em buffet e com uma super produção) para cachorros, quartos específicos, roupas praticamente humanas, entre outras coisas. Isso não é um comportamento saudável. Isso é tirar o cão do seu habitat natural e tentar o colocar em um papel que ele não ocupa.

O engraçado é que a indústria está lucrando bastante com isso, atualmente há um grande mercado de cachorros, esse mercado está visando bastante esses ‘’pais’’ que não conseguem ver limites quando o assunto é oferecer tudo para o cachorro.

Mas os especialistas já vem alertando o quanto isso pode ser considerado uma doença! Os veterinários falam mais sobre a parte física e até mesmo mental do animal que fica super dependente.

Já os psicólogos estão olhando mais para o lado humano da coisa, e tentando perceber o que está acontecendo com essas pessoas! Se é um movimento da sociedade como um todo, se é individual, etc.

O cão pode ser seu filho, e pode receber miminhos sim, mas com equilíbrio! Como tudo em nossa vida, a nossa relação com esse fiel companheiro também deve ser feita com muito equilíbrio.

Talvez essa palavra ficou repetitiva no artigo, mas é justamente para ilustrar o quanto o cachorro pode ser cuidado mas sem precisar deixar de fazer o seu papel de cachorro pra isso.

E quando exagerar como voltar atrás?

Reconheceu que exagerou ou conhece alguém nessa situação?

Nesse caso o ideal é um trabalho conjunto! O tutor vai precisar ter um acompanhamento psicológico, e o cachorro uma acompanhamento veterinário mais de perto, possivelmente até com adestrador.

Isso porque vão ser necessárias mudanças de ambas as partes, mas como tudo já entrou dentro de uma rotina pode ser um pouco mais difícil para o cão voltar a ser cão, e para o humano entender como deve tratar o cachorro.

Mas nada que um bom trabalho em equipe não consiga realizar.

E se você gostou do nosso artigo de hoje não se esqueça de continuar em nosso site e conferir outros textos.

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

Imagem de Pexels por Pixabay

Mãe de pet e mãe de cachorro são “mães de verdade”?

Os cães podem dormir na cama?