in ,

Por que surgem problemas de comportamento em cães mais velhos?

Algumas fases das nossas vidas são bem parecidas com fases dos cachorros, mas claro, tudo pra eles passa em uma velocidade de tempo bem menor! Um exemplo dessas fases que de alguma forma ‘’se cruzam’’ entre humanos e cães, é o processo de envelhecimento.

Sabemos que o processo de envelhecimento, mesmo quando saudável, traz algumas perdas! Isso é inevitável, e isso também acontece nos cachorros, mesmo que o envelhecimento seja saudável, uma perda aqui e outra ali, sempre está sujeita a acontecer.

Uma coisa que muitos tutores notam com o envelhecimento dos seus cachorros é a mudança de comportamento! Os problemas de comportamento nos cachorros mais velhos parecem ter se generalizado nos últimos anos, e por isso especialistas buscam cada vez mais formas de evitar isso.

Em nosso artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre essas mudanças de comportamento em cães mais velhos. Confira.

Problemas de comportamento em cachorros mais velhos

Como já começamos a introduzir lá em cima, os cães quando ficam mais velhos sofrem mudanças físicas, internas e também emocionais, que podem os forçar a agir de forma diferente do que sempre fizeram.

Por exemplo, pode acontecer uma deterioração cerebral que vai o impedir de regenerar seus neurônios, e isso a longo prazo vai trazer outros problemas. Ter neurônios considerados velhos pode gerar uma oxidação no cérebro, e isso que impede que algumas funções do cachorro sejam consideradas ‘’normais.’’

Mas você sabe quais os problemas de comportamento mais comuns entre cães mais velhos e as suas causas? Então descubra agora.

1 – Ansiedade

Todos os cães podem desenvolver ansiedade ao longo de sua vida, porém, quando eles ficam mais velhos a chance do desenvolvimento desse comportamento vai aumentar.

O que acontece é que com a velhice muito dos seus sentidos não estão funcionando 100% normal como deveria, e eles começar a ter medo de outras pessoas, ou mesmo de animais de estimação que não conhece.

Outra coisa que pode acontecer quando o cachorro alcança idades mais avançadas é a ansiedade de separação! Isso vai fazer com que o cachorro desenvolva fobia de barulhos, não tolere ser pego ou abraçado, por exemplo.

Ou então, pode querer ser pego e abraçado toda hora, como uma forma de chamar atenção do tutor. Talvez essa ansiedade se expresse mais em comportamentos destrutivos, principalmente na hora que você estiver saindo de casa, ou se recusando a comer quando você não está lá.

2 – Agressão

Com a idade sentidos como audição, olfato e visão do cachorro são reduzidas, isso é natural e até mesmo esperado. Outra coisa que costuma diminuir é a agilidade do cachorro de fugir em casos onde se sente em perigo ou ameaçadas.

E esses conjunto de coisas vai fazer com que ele fique alerta o tempo todo, e quando perceber mudanças ao seu redor ele vai atacar! Pra ele isso é visto como uma forma de se proteger.

Mas o que acontece é que infelizmente esses ataques de agressão podem vir contra você, ou com outro membro da família! A melhor maneira de detectar essa agressão é procurar um veterinário, onde será observado os gatilhos desses comportamentos agressivos, para que eles sejam mudados, e esses comportamentos mudem.

Dependendo de como são essas agressões e da frequência que tudo isso está acontecendo é melhor chamar um especialista em comportamento animal, isso vai evitar que a situação piore, e ele vai poder te ajudar a lidar da melhor forma possível com a situação.

3 – Comportamento destrutivo

O comportamento destrutivo é caracterizado por aquele de morder e quebrar tudo que vê pela frente, mas ele pode ir além disso. Existem cães que desenvolvem hábitos de comer coisas que não são comidas, morder áreas específicas do seu corpo, roer objetos dentro de casa de maneira compulsiva.

Outra coisa que pode caracterizar esse comportamento é ele cavar e arranhar mais que o habitual, o que pode gerar outros comportamentos.

Nesse caso o veterinário é o profissional mais indicado para acalmar toda essa situação, e te dar as orientações corretas sobre o que pode ser feito!

4 – Medos e fobias

E quem acha que os cães não tem medos e fobias está muito enganado! Inclusive, com o avanço da idade tudo isso pode se intensificar, e ele pode desenvolver novos.

A raiz desse problema geralmente é explicado pela perda de alguns sentidos, como a visão, audição e o olfato.

Nesses casos mesmo que o cachorro tenha vivido o tempo todo dentro do mesmo ambiente, a casa pode se tornar um lugar estranho, despertando dessa forma medos no cachorro. É como se ele estivesse em outro local, e não reconhecesse mais aquele como lar.

Para ajudar que todo esse processo seja mais fácil, o ideal é não fazer nenhuma mudança dentro de casa! as coisas de preferência devem ficar no mesmo lugar.

5 – Insônia

Quando acontece a perda de visão e da audição o animal pode ter alguns problemas com o sono, não conseguindo ter um sono de qualidade durante a noite, e ficando inquieto! Algo bem comum quando humanos passam pelo processo de envelhecimento também.

Nesse caso, o cachorro pode até mesmo fazer suas necessidades com maior frequência, e isso pode ajudar para que o sono não seja de qualidade! O grande problema é que essas necessidades podem ser feitas em lugares inadequados.

Nesse caso o tutor deve compreender o momento da vida em que o cachorro se encontra!

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

Gastos para manter um cachorro?

Por que meu cachorro se lambe, morde ou coça de forma compulsiva