in ,

Psicólogos para cães existe? Quando levar?

O nosso artigo de hoje pode ser um tanto quanto polêmico, afinal, vamos falar de um assunto um pouco peculiar. Psicólogos para cachorro.

A verdade é que muitas coisas nesse mundo de pets é nova, isso acontece porque ainda alguns anos atrás, o cachorro tinha seu espaço fora de casa, sendo considerado somente um animal de estimação.

Mas como sabemos, hoje esse papel do cachorro mudou, eles ganharam cada vez mais o seu espaço dentro de casa, além de uma série de cuidados especiais! Tudo para que eles vivam melhores e mais tranquilos.

E com tudo isso surgiram uma série de serviços e produtos novos, entre eles os psicólogos para cães! Com o tempo está cada vez mais provado que o pet pode se beneficiar desse atendimento, e ter uma saúde mental e emocional muito melhor.

Em nosso artigo de hoje você vai entender um pouco mais sobre o assunto, confira.

O psicólogo para cães

Os psicólogos para cães não vão cuidar somente dos problemas mentais que possam aparecer, mas também podem ajudar os animais em problemas de personalidade e temperamento. Sendo um profissional que auxilia os cães com uma inteligência acima da média, ou com comportamentos indesejáveis.

Mas uma dúvida que muitas pessoas tem é: ‘’Como assim um psicólogo para tratar os cães? Eles vão conversar?’’

É preciso entender que o profissional vai utilizar de técnicas e teorias específicas para o tratamento de cães, isso significa que o tratamento não é igual dos seres humanos. Afinal, cachorros precisam de técnicas diferentes, assim como crianças precisam, e idosos também!

O profissional sabe lidar exatamente com o cachorro e com as suas necessidades ou as necessidades do dono, no caso!

É muito importante o dono ter contato com o profissional para saber sobre a evolução, e também para contar o que anda acontecendo. Diferente de uma terapia em seres humanos, o processo pode ser mais curto, e com sessões mais espaçadas.

Quando devo levar meu pet ao psicólogo?

Muitas pessoas tem uma imagem bem preconceituosa em relação a ida ao psicólogo, e nem precisamos falar do que as pessoas pensam da ida de um cachorro ao psicólogo, né?

Os donos não entendem em quais situações deve levar, afinal, o cão está sempre bem cuidado. Mas é preciso ter atenção, mesmo o cão sendo extremamente bem cuidado é totalmente possível que eles desenvolvam problemas emocionais, vamos dar alguns exemplos:

  • Permanecer muito tempo sozinho em casa: Sabemos que a vida é uma correria só, e por vezes os donos mal conseguem parar pra fazer uma refeição em casa, quem dirá para dar uma atenção maior ao cachorrinho? Sabemos que não é por mal, e é totalmente compreensível, mas seu cão não consegue interpretar dessa forma, afinal, ele não tem clareza do que pode estar acontecendo. Os cães, no geral, não foram animais feitos para ficarem sozinhos, por isso é bem possível que muito tempo os deixe estressados e também ansiosos, em muitos casos esse tempo sozinho pode os fazer desenvolver uma série de problemas de comportamento.
  • Sentir – se rejeitado: O sentimento de rejeição costuma ser bem comum quando algum membro novo chega na casa, como por exemplo, um bebê ou ainda mesmo um novo cachorro. Nessas situações é normal deixarmos nosso pet de lado, e nem nos darmos conta, afinal, o momento é novo e muito gostoso para nós. Mas mais uma vez o seu cachorrinho não consegue entender tudo isso, e pode sentir – se bem rejeitado a ponto de apresentar diversos problemas emocionais;
  • Mudança: Se você mudou de ambiente, como casa, ou mesmo cidade recentemente pode ser que o cachorrinho não tenha se adaptado bem ao novo lar, e por isso pode começar apresentar uma série de comportamentos inadequados;
  • Cães adotados: Infelizmente, muitas animais que ficam na adoção já passaram por momentos onde foram maltratados e isso pode gerar inúmeros traumas, fazendo com que o animal fique deprimido, assustado e também muito agressivo;
  • Luto: Os cães também sentem a morte de pessoas queridas, por isso, se um de seus donos morreu o cachorro pode apresentar uma série de sentimentos depressivos, e pode precisar de um psicólogo.

Por que um psicólogo?

Esses casos podem ser atendimento por um veterinário? Sim, esses casos podem ser atendidos por veterinários.

Mas, o psicólogo é realmente o profissional mais preparado para lidar com todos esses problemas, e conseguir chegar até a raiz da situação.

Além do mais, sempre há cachorros que não passaram por nada que descrevemos acima, e mesmo assim apresentam uma grande mudança de comportamento. Nesse caso pode ser alguma doença mental ou mesmo neurológica, e o psicólogo especialista em cães pode logo saber e encontrar a melhor forma de ajudar o pet nesses casos.

Como escolher um bom psicólogo para o seu cão?

É importante conhecer os melhores profissionais quem possam ajudar seu pet nesse momento. Por isso o ideal é conversar com o veterinário, pois ele pode indicar se o cachorro está realmente precisando de psicólogo, ou se o problema pode ser resolvido de outra forma.

Além disso o veterinário pode indicar os melhores psicólogos!

Também é sempre importante buscar boas referencias, tente conversar com outros donos que também precisaram de ajuda do profissional, fica muito mais fácil já ir em alguém de boas referencias, né?

E se você gostou do nosso artigo de hoje sobre psicólogo para cães continue em nosso site e confira muito mais.

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

Quando contratar um adestrador?

Por que é importante adestrar um cão?