in ,

Vermífugo e vacinas para cachorro filhote, tudo que você precisa saber

Ter um animal é muito diferente de ter um brinquedo, por exemplo, o animal exige atenção, tempo e uma série de cuidados diários. Os cuidados são básicos como higiene, alimentação, ambiente ideal para o seu desenvolvimento, e claro, carinho e amor.

Sabemos que cuidar de um filhote pode soar como um desafio, principalmente se é a primeira vez que você passa por essa experiência. Porém cuidar de um filhote pode ser mais simples do que possa parecer, principalmente se você se atentar as todas vacinas que são necessárias para o seu pet crescer saudável.

Acompanhe o nosso artigo de hoje e saiba quais são elas.

Vacinas e vermífugo

É muito importante ter um veterinário que cuide certinho do seu cachorro durante todas as fases! Mas assim que o filhote nasce sabemos que uma série de vacinas são necessárias para garantir a sua saúde e o seu desenvolvimento saudável.

As doenças virais é uma das principais causas de óbito entre os pets! Essas doenças geralmente chegam até os animais por meio do contato com animais doentes, secreções deixadas no meio ambiente, ou mesmo pelo ar. Algumas doenças que o pet pode pegar, além do risco de morte, pode deixar verdadeiras sequelas irreversíveis! E claro, ninguém deseja ver o seu cachorrinho nessa situação.

A única forma de prevenir tudo isso é através da vacinação! Atualmente no mercado existem inúmeras marcas, mas o mais importante, como citamos no início é ter um veterinário de sua confiança que acompanhe todas as fases e aplique essas vacinas.

Esse cuidado do veterinário ser o responsável pela aplicação vai garantir uma imunização mais eficiente! Além das vacinas contra as doenças virais a vacina contra a ‘’tosse dos canis’’ ou ‘’gripe canina’’ também é necessária!

Já a vacina contra leishmaniose tem uma grande importância na prevenção das doenças em áreas endêmicas! Ela pode ser administrada a partir dos 4 meses após uma sorologia negativa.

Mas pensando nos pets filhotes as principais vacinas são:

  • Vacina óctupla canina: Que protege de diversas doenças, e deve ser aplicada em 3 doses, a primeira logo nos primeiros 60 dias de vida do cachorrinho, a segunda 30 dias após a primeira dose, e a terceira depois de 60 dias da segunda dose;
  • Vacina antirrábica: Essa vacina deve ser aplicada com a terceira dose da vacina óctupla;
  • Vacina contra gripe: Pode ser aplicada há qualquer momento depois da óctupla;
  • Vermífugo: Deve ser aplicado juntamente com a primeira dose da óctupla, logo nos primeiros dias de vida do pet. A vermifugação também é um mecanismo importante para a proteção do animal, e de todas as pessoas a sua volta! Já que atualmente eles se encontram cada vez mais perto de nós. A vermifugação é recomendada a cada 6 meses, e com reforço após 15 dias, isso se o animal viver mais dentro de casa! se ele ficar mais fora de casa a dose pode ser feita anualmente e também com reforço após 15 dias.

Sabemos que a vontade de mostrar o novo pet para o mundo é grande, mas não é aconselhado que você saia com o filhote para passear enquanto ele não tiver completado todas as vacinas.

Por isso, até a terceira dose da vacina óctupla o seu pet deve manter – se afastado de outros cães. Além dos passeios não é recomendado levar o cachorro para tomar banho no pet shop, por exemplo.

Todo esse cuidado nessa fase é importante para que o cachorro não pegue nenhuma doença que possa atrapalhar seu desenvolvimento.

Complicações

É raro, mas assim como os seres humanos ao tomar vacinas, os animais podem também apresentar efeitos colaterais quando vacinados, e por isso os tutores devem estar bem atentos.

Se o risco de acontecer alguma coisa for baixo, provavelmente o veterinário vai recomendar mesmo assim, já que as doenças que podem ser ocasionadas pela falta daquela vacina podem ser piores que o possível efeito colateral.

Geralmente quando esses efeitos colaterais acontecem eles vem como: febre, falta de apetite, apatia, queda de pelo, e dor no local onde a injeção foi aplicada.

Esses sintomas podem estar presentes até dois dias depois que a vacinação acontecer, e não precisam de tratamento, pois em poucos dias vão ir embora sem deixar nenhum prejuízo no pet. Mas se você ainda assim achar preocupante, o ideal é levar o seu cachorrinho até a clínica de vacinação.

Por isso é importante levar o seu cachorrinho para tomar vacina em locais de confiança e com certificação, dessa forma você vai estar garantindo a segurança dele, e também qualquer respaldo caso alguma coisa venha a acontecer.

O mesmo não acontece em clínicas ‘’clandestinas’’ onde o pet pode passar mal pelo ambiente, e nem pela vacina em si, ou pelo modo de aplicação, por exemplo! Todo cuidado é pouco nessas horas, e desconfiar de lugares que oferecem preços abaixo da média é um dos primeiros cuidados que você deve tomar.

O preço não deve variar muito dentro da mesma cidade ou bairro, por exemplo.

É preciso ter atenção as reações alérgicas, se por acaso a vacina dar uma reação alérgica no seu pet você deve ir ao veterinário de emergência no mesmo instante para evitar que aconteça um problema chamado ‘’choque anafilático’’ que pode ser fatal e levar o pet a óbito.

E se você gostou do nosso artigo de hoje continue em nossa página e confira muito mais.

Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Loading…

0

Comments

0 comments

cachorros

Datas importantes: o primeiro passeio de seu filhote

raças de cachorros

A alimentação do seu filhote é parte fundamental do desenvolvimento